segunda-feira, 18 de maio de 2009

Um pouco sobre mim...




Quando somos crianças, temos muitos sonhos e junto desses sonhos fantasias, do tipo ser um super homem da vida, na minha época de criança o tempo não passava tão rápido em relação ao tempo de hoje. Tive muitas fantasias e uma bela de uma imaginação, mas sempre fui criativo em muitas das brincadeiras que fazia sozinho. Sempre assistia muitos desenhos todos os tokusatsus (series japonesas, Jaspion, Changeman, Jyraia etc..) e de alguma forma essas series me inspiravam a ser algum tipo de herói naquela época. Mas algo estava começando a mudar quando eu perdi o primeiro ente querido se despedindo, imagina um garoto de 10 anos de idade ver seu avô falecer na sua frente e você não poder fazer nada. Parado ali por alguns segundos eu vi a vida do meu avô indo e olhava para as minhas mãos e nada podia fazer, minha primeira reação quando eu vi, foi gritar pela minha tia, na época minha mãe trabalhava. Graças ao meu avô na qual através dele e de seus conselhos me mostrou caminhos na qual hoje eu sigo, só que o hoje mudou muito dos meus pensamentos daquela época algo dentro de mim mudou, minha tia que ajudou cuidar de mim desde os dois anos de idade sempre me viu como uma criança diferente das outras, fora a proteção que ela tinha e tem comigo até hoje, mas como disse o hoje eu é diferente daquele época. Depois da morte do meu avô eu fui vendo como certas particularidades familiares vieram átona como um cometa arrasando totalmente o que você pensava sobre família. Tive um ótimo ambiente familiar isso não posso negar, mas muitas coisas que antes eu não via ou melhor não deixavam eu enxergar me cegando com presentes, mimos e outras situações que os pais não deixam que os seus filhos quando crianças percebam ou vejam, mas como disse depois da morte do meu avô eu fui vendo realmente como é a situação e isso podemos dizer mexeu comigo de uma maneira muito brusca internamente. Foi nessa etapa da vida que vi realmente o mundo colorido que tentaram construir em minha volta, talvez para tentarem me proteger de decepções. Mas ai vem à pergunta do que valeu apena essa super proteção? Hoje eu digo que não valeu de nada pois através das experiências que eu tive na vida desenvolvi uma alta percepção que nada passa desapercebido, posso estar quieto no meu canto sem falar um á mas eu sei o que esta acontecendo ao meu redor apenas observando os atos das pessoas até mesmo nos gestos.

Teve muitas vezes nessa minha jornada da minha vida que senti muita falta do meu pai, é o senhor Rinaldo Girioli que desde os meus dois ou três anos não esta mais no plano físico, graças a tentação e o vicio da bebida, ou seja, o caminho que ele escolheu com ajuda de alguns "amigos" que influenciaram nessa decisão, só que ele pagou um preço caro por isso, o preço de não estar comigo em todas as etapas do meu crescimento como homem que sou hoje, ele concerteza viu de algum lugar no céu as minhas vitorias, perdas, minhas burradas e fracassos,

mas não é a mesma coisa se ele estivesse por perto me dando uns puxão de orelhas ou na torcida de algum campeonato escolar torcendo pela vitoria do meu time ou me consolando quando eu perdi a minha primeira namorada em um acidente de carro, sabe depois de algum tempo principalmente depois que mudei de cidade eu me fiz algumas perguntas olhando para a foto do meu pai, diziam que ele me amou muito e tal mas porque então ele se entregou a bebida? Será que esse amor que ele tinha por mim não foi mais forte que o vicio!? não estou julgando ele apenas tive duvidas que qualquer pessoa teria ou tem até hoje, amo o meu pai e ele deixou uma lição de vida para mim,diziam que o meu pai se sacrificava pelas pessoas ao seu redor que ele era generoso um ótimo homem mas o seu único mal foi a bebida . Em toda a minha vida eu tive três mães minha tia que cuidou de mim desde os meus dois anos de idade enquanto minha mãe trabalhava fora para trazer o pão de cada dia para a nossa casa, e a minha irmã minha terceira mãe que teve que trabalhar cedo para ajudar a cuidar de mim. Devo sim muito para essas três, praticamente devo minha vida a elas, não sou nenhum ser perfeito, já fiz muitas cagadas nas quais algumas elas me ajudaram a sair e com isso aprendi a também assumir meus erros e não tentar concertá-los e sim pagar pelos meus atos com a cabeça sempre erguida...Bom vou ficando por aqui em breve terá mais revelações e alguns poemas , pois foi através da escrita que aprendi a soltar os meus mais profundos pensamentos ........


domingo, 3 de maio de 2009


Nascido do inferno: O despertar


Quem sou?

Um renegado do inferno

Desperto de meu sono...e o que vejo!?

Um mundo destruido pela ambição humana




Amigos?

Mortos

Ou..escravizados pelas trevas

Amor....partiu sem me dizer q me ama



Resolvi então despertar

Com a minha espada em mãos

Livertarei a humanidade

Mas será que elas merecem?

Isso iremos ver

No decorrer da minha jornada ao inferno

sábado, 11 de abril de 2009



Nascido do inferno II - Adeus minha amada



Caminhando pelo inferno sob a Terra

Eu lutei

Matei

E aniquilei seres subordinados ao meu pai



Mas em minha jornada ao inferno

Libertando humanos da escravidão

Eu não a encontrei

Vaguei por muitos lugares

Sou caçado e caçador

Temido e odiado

Tanto pelas trevas

Quanto pela luz



Então através de um senhor

Que ao mostrar a ele a sua foto

Ele pediu para eu acompanhar ele

Caminhamos até um antigo cemitério

E la ele me mostrou a sua lapide

Cai de joelhos

Lágrimas escorrem pela minha face

Meu coração dilacerado pela perda



Uma chuva cai

Vejo um vulto....

Meus olhos não acreditam no quem vejam

É vc minha amada!!!

Então logo vejo que é o seu espírito

Você se aproxima do meu ser

Sua doce voz penetra em meus ouvidos

e vc diz: Sua missão não acabou meu amor! Resgate o nosso filho..o fruto do nosso amor

Sua sombra esvaece no horizonte



Levanto-me do chão

E ao olhar a lua cheia

Vejo a sua face sorrindo para mim

Pego a minha espada

Dando as costas para a sua lapide

Faço três promessas perante ao seu descanso

1:Vingarei a sua morte

2:Resgatar o nosso filho das garras das trevas

3:Eliminar aqueles que trouxeram o inferno para a

Terra



Ao sair do cemitério

Olho para o senhor que me levou até você

E vejo nele um sorriso conhecido

E um brilho nos olhos intrigaste

Como se ele soubesse que iria encontra-lo

Mas ao olhar ele novamente

Não o vejo mais....

E entendo o que aconteceu.......






Nascido do Inferno III - Duvidas & Revelações


Será que sou anjo?
Será que sou um demônio?
Uma pergunta que faço
E que resposta não tenho
Tenho tantas dúvidas nisto
Não percebo o que sou
Muitas vezes penso que sou anjo
Um anjo da guarda enviado
Para proteger quem amo
Outras vezes penso que sou demônio
Que veio só para causar problemas
Que veio para causar dor
O que serei eu?
Um misto entre os dois?
Não sei a resposta
Se for anjo sou perfeito
Se for um demônio sou uma aberração
Perfeito não sou
Aberração também sei que não
Por isso o que serei eu?
Durante muitos anos pensei
Ser somente um demônio
Agora dizem que sou anjo
E que o sempre fui
Mas afinal o que serei eu?
Estou confuso com isto
Não sei se descobrirei a resposta
Talvez nunca saberei
Mas sempre te amarei
Sendo anjo ou sendo demônio